segunda-feira, 15 de junho de 2009



Tu és em minha vida como terra descoberta na rota do navegante:
A visão de uma conquista sonhada que antes fora distante.
Viajei em outras vidas, noutras barcas, na promessa de um amor,
E foi teu corpo que me atraiu como mistério do oceano domador.

No temporal de indomáveis desejos contigo velejei,
Ao vento de tuas carícias, as ondas de meu corpo entreguei.
Aportei à ilha do teu amor, descansei meu aventureiro coração;
E dentro de uma garrafa velha, livrei-me da infâmia da sofreguidão.


[ 15.06.09 12:34 ] ~

8 comentários:

Rei disse...

AAAAAAH *-* foto que tirei (L) ficou linda, linda, linda! (LLLLL) ;_; seu poema ficou muito lindo, amor! *-* eu quero mais poemas T_T muito mais!

te amo muitão xD

Je disse...

Que liiiindo este poema!

Vou roubar e colocar os devidos créditos, posso?

Beijos linda, boa semana para você!

deliriosdeumamenteconfusa disse...

nossa que lindo,amei o poema,muito lindo mesmo!
esta de parabens
bjo

Ludmila Melgaço disse...

Nossa, que lindo!
O que seria da gente se num fosse o amor né?
Beijos!

L is for luá disse...

ownn *-* mt lindo mesmo o poema, adorei :)

Myÿ h disse...

Muito lindo seu poema :)
Querida, tem um selo no meu blog pra você, beeijo :*

Luh Andrade disse...

que poema lindoo!
estar amando eh tdb

lindo blog!

Caroline Leite disse...

que lindoooo *O*