segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010




Não entendo as pessoas que se fecham pro amor. Realmente não compreendo. Claro, é natural do ser humano evitar aquilo que o faz mal, é instinto. Mas é necessário aprender que há, de fato, males que vêm pra bem, e que a vida é apenas uma sequência de aprendizados.

Da mesma forma que antes de você conseguir andar na sua super bicicleta sem rodinhas, tomou várias quedas e ralou o joelho, antes de você encontrar a pessoa com quem vai dividir o resto da sua vida, você irá vivenciar diversas experiências, que vão te ensinar como agir caso essas situações voltem a se repetir.

Aprendizados, aprendizados.

Eles nunca serão suficientes. A vida sempre estará te empurrando mais um ou outro, mesmo que você tente esquivar-se. E se você evitar demais, vai perder a oportunidade de crescer, não vai amadurecer. E quando aquela pessoa especial cruzar seu caminho, pode ser que passe batida e a chance de ser feliz passe direto por você...



Não, não esqueçam de amar...

14 comentários:

Lizzahara Meireles disse...

gostei do teu texto jujuba
ate mesmo hj escrevi algo num sentimento parecido

vc passa mensagens e emoções muito verdadeiras nos seus textos

beijos

Jaqueliny Euzébio disse...

Amor machuca, inevitavelmente. Se não dói, provavelmente nem é amor.

Acontece que as pessoas tendem a se afastar do que provoca alguma dor, é a nossa defesa.
Mas eu francamente acho que todo mundo, nesse aspecto, é sado-masoquista.

Raymara Milhomem de Oliveira disse...

Muuuito perfeito aqui...
Te segui liinda ..

Se puder passa lá no meu *-*
(www.blogdaraymara.blogspot.com)

bjks (k)

Natália Bittar disse...

muito bom o texto!
realmente acredito que as pessoas se fecham pro amor por medo das consequências :S

H. Steiner' disse...

hm, concordo contigo, jujuba :)
tudo bem que o amor muitas vezes faz mal, mas há coisas que a gente só consegue e aprende com ele.
amar é extraordinário! :)

:*

Yume disse...

concordo com voce,man.
mas admito que varias vezes eu ja tive medo de amar e por causa disso eu perdi muitas coisas D:

Bárbara Azalim. disse...

Hm, no final, para mim a pior parte é quando as coisas passam. Porque as chances de voltarem... são mínimas.
E é aí que surge uma tempestade de outros sentimentos no lugar do medo, como o arrependimento, o vazio.
E haja sangue para lidar com situações assim.



Saudades de voc6e, Juh. =(
Beijos! Ótimo texto!

Maria Luísa disse...

estava com saudd dos seus textos!
Amar eh medonho mas eh mto bom!
É aventuroso, eh talvez o aprendizado que kanto mais se sabe menos se sabe...
lindo o post parabens!

Roberta F. disse...

Aaah juh, você sempre pedindo pras pessoas não esquecerem de amar...
Lindo o texto :)

Pri Morais [por trecho dos "Sofrimentos do Jovem Werther" disse...

Oie.
já que você seguia meu blog: dreamspiink.
Peço que passe a seguir meu novo endereço:
http://ohyouresonaiveyetso.blogspot.com/
Beijos. :D

Maldito disse...

o grande problema que eu vejo,..é de pessoas que esquecem de si por conta de estarem amando!

Keilla Karollyne disse...

Meu bem, fico encantada com seu blog, por isso dei um selinho de qualidade a ele. Tem lá no meu blog oq isso significa!
=*

Ana Beatriz disse...

Muito legal seu texto.

;)

Bia Macieira disse...

Gostei do texto...
é tão difícil conseguir se entrega a alguém, pelo menos pra mim.