terça-feira, 31 de março de 2009





Meu corpo está cansado. No momento, desejo que tudo a minha volta se destrua contra as paredes frias e brancas do meu quarto. O que sinto agora é vazio... Deixei de sentir o que antes movia minhas ações desvairadas, inundadas de emoções insanas? Engano. Apenas se esconderam por trás dessa enorme sensação de nada que fere meu sorriso.

Quero sair daqui, sair de mim.

Quero que minhas vontades infantis levem-me pelos cabelos para qualquer lugar. Ou não, minha infantilidade não aceitaria qualquer lugar. Leve-me para seus braços, deixe que eu recolha-me em seus abraços. Leve-me para onde ela esteja - minha predileta, meu calmante, o solvente espiritual.

Leve-me de volta para o amor.

2 comentários:

Rei disse...

(LLL) Que texto bonito, amor.

laura disse...

Oka o.o os seus testos e o da Rei me fazem pensar ç-ç sempre tão lindo (L) *-*